Artigo: Continuidade dos Projetos de Inteligência aplicada ao Negócio: ações das empresas e o que traz resultados
Publicado em 17/06/2020
Autor: Daniela Ramos Teixeira
Para uma melhor visualização em leitura pelo celular esse artigo também está disponível no formato PDF. Só clicar em Download logo abaixo do artigo em texto.


Esse é o 1º artigo da série de conteúdo que produzimos sobre Inteligência aplicada ao Negócio (Clientes, Comercial, Competitiva/de Mercado e Marca).

As áreas de inteligência nas empresas continuam entregando, mas priorizam o foco e o formato das entregas, mantendo o padrão de qualidade.

Temos três grandes grupos de continuidade dos projetos de Inteligência aplicada ao Negócio:

1) Virada de foco para Inteligência de Clientes com priorização e crescente demanda por segmentação, smart leads e qualificação de leads para que a equipe comercial possa investir mais tempo no fechamento. Em 2019, já havia observado um movimento de clientes da Revie com foco em Inteligência de Clientes, sendo que a situação atual acelerou ainda mais a demanda por esse tipo de projeto.

Ser ágil já era essencial para as áreas de Inteligência e, num cenário pós-covid-19, tornou-se imprescindível. Então como buscar agilidade? Algumas empresas deixaram de produzir estudos setoriais extensos e descontinuaram produtos para priorizar segmentos que são prioridades em entregas como boletins semanais.

Manter o foco no core business e gerar inteligência acionável irão ajudar as áreas de Inteligência ganharem agilidade.


Algumas áreas de Inteligência Comercial estão avaliando empresas que estão indo bem, contratando e fazendo doações para criar produtos como boletins com as manchetes das notícias, comentários e o que a área de Inteligência Comercial poderá fazer com essa informação e trabalhar os clientes em potencial.

Para dar continuidade à geração dos leads, os prospects podem ser abordados em reuniões, propostas, dentre outros. Dessa forma, trabalhamos as entregas de inteligência acionável.


2) Tendências e Cenários é o outro grande grupo de continuidade de projetos de inteligência. Algumas áreas de Inteligência já fazem esse tipo de entrega e o trabalho para alguns profissionais está sendo de revisão em relação às tendências e ciclo de cenários de anos anteriores.

A equipe de Inteligência Competitiva de uma grande instituição financeira que conversamos disse que a palavra agora é aceleração e que já tinha mapeado muitas tendências para um universo temporal até 2024. Essa situação trouxe aceleração nos negócios.

Além da revisão, as empresas também estão focando as entregas de cenários na situação pós-pandemia com foco em inovação e comportamento do cliente/ consumo, projeções e potencial do mercado e impactos pós-covid-19.


3) Monitoramento Geral é o 3º foco de continuidade dos projetos com entregas mais simples como comentei quando citei os boletins semanais no item 1) Inteligência de Clientes.

As empresas têm monitorado o mercado, concorrência e clientes, principalmente, quando o foco é a Inteligência Comercial.
Uma das formas mais comuns de monitoramento e que recomendo em situações de crise é o monitoramento de notícias, criando um radar para a empresa com avaliações de impacto do conteúdo gerado para o negócio.


Há um grande foco ao ”novo normal” e no que vai “ser depois”. Para algumas empresas as previsões são difíceis nesse momento, porque o impacto foi geral englobando cadeia de fornecedores e de clientes. Nesse caso e para amenizar essa situação, recomendo a aplicabilidade da técnica de Cenários e Tendências.

A Inteligência aplicada ao Negócio (Clientes, Comercial, Competitiva/de Mercado e Marca) é um grande quebra-cabeça cruzando dados e informações internas e/ou externas e vence esse jogo as empresas que forem mais ágeis na tomada de decisão com resultados.



Conversamos com várias empresas de médio e grande porte e que possuem áreas de inteligência já estabelecidas ou com pelo menos um profissional se dedicando às atividades de inteligência aplicada a negócios.

A Revie Inteligência agradece aos profissionais que contribuíram com esse artigo:
Agni Hreisemnou de Carvalho, Daniela Bernardon, Danilo Lima, Dennys Andrade, Estela Teodoro, Luiz Vilela, Olavo Silva, Sergio Ricardo Menezes da Rocha e Tamara Batista.



Daniela Ramos Teixeira é CEO e fundadora da REVIE Inteligência Empresarial, empresa de consultoria, processos, mentoria e capacitação em Inteligência Empresarial e Inteligência Competitiva/Inteligência de Mercado, Planejamento, Marketing e Vendas.
É mentora e trabalha com Inteligência aplicada aos negócios desde 1999, tendo ajudado mais de cem empresas de diferentes portes e setores.


Download (pdf 55 kb)

Envie seu Comentário

Nome *
E-mail *
Site
Comentário *