Artigo: Business Intelligence e Big Data: transformando dados em estratégia de negócios
Publicado em 13/06/2016
Autor: Ricardo Aghazarian Paiva

Monografia de Ricardo Aghazarian Paiva, apresentada ao Curso de Pós Graduação em Administração para Engenheiros, nível Lato Sensu, do Centro Universitário da FEI em 2014.


Resumo

Tecnologia associada ao conhecimento humano, esse sempre foi e será o maior desafio do ser humano. De nada serve os dois separados, deve-se sempre unir o conhecimento do homem e a capacidade de processamento de um computador. O computador pode e deve na auxiliar na modelagem dos dados e transformar em conhecimento tudo o que se conhece, mas também tudo aquilo que se percebe no dia-a-dia.
Atrelado a capacidade de uma máquina operar dados e um sistema de software auxiliando a mostrar tabelas e gráficos, nada substitui o conhecimento do homem na hora de tomar uma decisão e transformar em resultados para o negócio. Tecnologias como Business Intelligence e Big Data que já fazem parte do dia-a-dia, estarão a nossa disposição cada vez mais. Assim, a decisão será embasada em fatos e dados consistentes, diminuindo o risco da operação e evitando prejuízos indesejáveis.

Palavras Chave: Business Intelligence. Big Data. Estratégia de Negócios.

"Embora seja um trabalho mais teórico, gostei muito do resultado. Texto claro e objetivo que explica muito bem a diferença entre BI e Big Data, além de oferecer uma base teórica sobre ERP, DW, OLAP, dentre outros."
Daniela Ramos Teixeira, sócia-diretora da Revie Inteligência Empresarial

Pg. 32 Diferença entre BI e Big Data

Diferentemente do Business Intelligence e ao mesmo tempo complementar a ele, o Big Data amplia o escopo de visão e permite que as informações sejam cruzadas com os outros rastros digitais que possam estar dentro ou fora da companhia. O BI trabalha com fatos e números do negócio, informações concretas realizadas, já o Big Data trabalha com tendências, números aproximados e correlações.
O Big Data pode ser utilizado na fidelização de clientes, no engajamento e antecipação dos desejos do consumidor, pois é possível entender melhor o perfil do cliente e fazer uma oferta de produto ou serviço por meios de comunicação pertinentes, nos horários adequados e que tenham afinidade e relevância para o cliente.

Download (pdf 623 kb)

Envie seu Comentário

Nome *
E-mail *
Site
Comentário *